Dicas sobre o uso dos "Porquês"


O uso dos "porquês" é uma das dúvidas que ocorre com mais frequência entre os estudantes da língua portuguesa. Vejamos abaixo alguns dicas que irá ajudar a entender cada caso:

Porque (junto)
Pode ser uma conjunção usado para frases afirmativas explicativas ou causais (equivalendo a pois, visto que, já que, etc.).
Ex: Você fez isso porque (pois) queria dinheiro, não é?
Irritou-se porque não o deixaram falar.

Por que (separado)
Pode aparecer em frases interrogativas diretas (com o sinal “?”) e indiretas (sem o sinal “?”). Equivale a "por qual", “pelo qual” e suas variações.
Ex: Por que você foi embora logo?
O motivo por que você fez isso não é mais surpresa para ninguém.

Por quê (separado e com acento)
Aparece no final da frase, seguido de ponto de interrogação ou de um ponto final. Equivale a "por qual motivo", "por qual razão".
Ex: Durante a reunião com o chefe, eles demonstraram preocupação por quê?
O menino foi embora e nem disse por quê. 

Porquê (junto e com acento)
A forma porquê é um substantivo e geralmente vem acompanhada de um determinante (artigo, pronome, numeral ou adjetivo/locução adjetiva).
Ex: Preciso que você me explique pelo menos mais dois porquês, ok?
O porquê da discussão não foi esclarecido até agora.

Abaixo a tirinha do personagem Armandinho, criado por Alexandre Beck ilustra o uso dos "porquês":
foto: Facebook/Armandinho/Reprodução

Dicas sobre o uso dos "Porquês" Dicas sobre o uso dos "Porquês" Reviewed by Diogo Ribeiro on 22:39 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.