10 de janeiro de 2019

Exercícios Sobre O Brasil Império


Confira Questões Com Gabarito Sobre Brasil Império

1. (MACKENZIE) Relativamente ao Primeiro Reinado, considere as afirmações a seguir.
I - A dissolução da Constituinte, o estilo de governo autoritário e a repressão à Confederação do Equador aceleraram o desgaste político de Pedro I.
II - O temor de uma provável recolonização, caso fosse restabelecida a união com Portugal, aprofundou os atritos entre brasileiros e portugueses.
III - O aumento das exportações agrícolas, a estabilidade da moeda e a redução do endividamento externo foram os pontos favoráveis do governo de Pedro I.
IV - A cúpula do exército, descontente com a derrota militar na Guerra Cisplatina, aderiu à revolta, que culminou na Abdicação do Imperador. Então:
a) todas estão corretas.
b) todas são falsas.
c) apenas I e II estão corretas.
d) apenas I, II e IV estão corretas.
e) apenas III está correta.



2. (UFPE) A Independência do Brasil despertou interesses conflitantes tanto na área econômica quanto na área política. Qual das alternativas apresenta esses conflitos?
a) Os interesses econômicos dos comerciantes portugueses se chocaram com o "liberalismo econômico" praticado pelos brasileiros, subordinados à hegemonia da Inglaterra.
b) A possibilidade de uma sociedade baseada na igualdade e na liberdade levou a jovem nação a abolir a escravidão.
c) As colônias espanholas tornaram-se independentes dentro do mesmo modelo brasileiro: monarquia absolutista.
d) A Guerra da Independência dividiu as províncias brasileiras entre o "partido português" e o "partido brasileiro" , levando as Províncias do Grão-Pará, Maranhão, Bahia e Cisplatina a apoiarem, por unanimidade, a independência.
e) Os republicanos, os monarquistas constitucionalistas e os absolutistas lutaram lado a lado pela independência, não deixando que as suas diferenças dificultassem o processo revolucionário.



3. (CESGRANRIO) O período regencial (1831-1840) foi marcado, na história do Império brasileiro, por grave instabilidade política, como se observa no(a):
a) reforço da política centralizadora que permitiu o fim das rebeliões provinciais.
b) envolvimento do Império em confronto com os países platinos.
c) caráter restaurador de diversas revoluções como a Farroupilha.
d) vitória do movimento regressista, que levou à revisão do Ato Adicional.
e) oposição dos setores liberais às reformas implantadas pelo Ato Adicional.



4. (PUC-RJ) Para muitos brasileiros que vivenciaram o período regencial (1831-1840), aquele foi um tempo de impasses, mudanças e rebeliões. Sobre esse período, é correto afirmar que:
I - a renúncia inesperada do Imperador D. Pedro I levou à nomeação de uma regência trina e à implantação, em caráter provisório, de um governo republicano.
II - a antecipação da maioridade de D. Pedro II, em 1840, garantiu o restabelecimento da ordem monárquica e a pacificação de todas as revoltas que ameaçavam a integridade territorial do Império.
III - houve uma série de revoltas envolvendo desde elementos das tropas regulares até escravos, destacando-se, entre elas, a Farroupilha, a Cabanagem e a Revolta dos Malês.
IV - a ausência provisória da autoridade monárquica estimulou a proliferação de projetos políticos destinados à reorganização do Estado imperial.
Assinale a alternativa:
a) se somente as afirmativas I e II estiverem corretas.
b) se somente a afirmativa I estiver correta.
c) se somente as afirmativas II, III e IV estiverem corretas.
d) se somente as afirmativas III e IV estiverem corretas.
e) se todas as afirmativas estiverem corretas.



5. (UFPE) Dentre os fatores abaixo, indique os que contribuíram para a abolição da escravatura:
a) A resistência dos negros simbolizada na formação dos quilombos, a proibição do tráfico dificultando a renovação do plantel, a propaganda e a campanha dos abolicionistas.
b) A imigração européia, a decadência do comércio do açúcar e a proclamação da República.
c) O despovoamento da África, o crescimento negativo da população escrava no Brasil e a liberalização do tráfico de escravos.
d) O desenvolvimento da cultura cafeeira, a industrialização do país e as novas idéias do partido conservador.
e) A influência da maçonaria, a imigração portuguesa e a perseguição inglesa aos navios negreiros.



6. UFF) Por ser o herdeiro de menor idade, a abdicação de D.Pedro I, em 1831, resultou na formação de governos regenciais que, até 1840, enfrentaram inúmeras dificuldades para manter a integridade territorial do Império. Entre as várias rebeliões irrompidas nas províncias, a ocorrida no Maranhão notabilizou-se pela diversidade social dos insurgentes, entre os quais não faltaram escravos e quilombolas.
Assinale a opção que identifica corretamente a revolta mencionada acima.
a) Cabanagem
b) Balaiada
c) Farroupilha
d) Revolta dos Malês
e) Praieira



7. (UFES) "Confederação do Equador: Manifesto Revolucionário:
Brasileiros do Norte! Pedro de Alcântara, filho de D. João VI, rei de Portugal, a quem vós, após uma estúpida condescendência com os Brasileiros do Sul, aclamastes vosso imperador, quer descaradamente escravizar-vos. Que desaforado atrevimento de um europeu no Brasil. Acaso pensará esse estrangeiro ingrato e sem costumes que tem algum direito à Coroa, por descender da casa de Bragança na Europa, de quem já somos independentes de fato e de direito? Não há delírio igual (... )."
(Ulysses de Carvalho Brandão. A CONFEDERAÇÃO DO EQUADOR. Pernambuco: Publicações Oficiais, 1924).

O texto dos Confederados de 1824 revela um momento de insatisfação política contra a:
a) extinção do Poder Legislativo pela Constituição de 1824 e sua substituição pelo Poder Moderador.
b) mudança do sistema eleitoral na Constituição de 1824, que vedava aos brasileiros o direito de se candidatar ao Parlamento, o que só era possível aos portugueses.
c) atitude absolutista de D. Pedro I, ao dissolver a Constituinte de 1823 e outorgar uma Constituição que conferia amplos poderes ao Imperador.
d) liberalização do sistema de mão de obra nas disposições constitucionais, por pressão do grupo português, que já não detinha o controle das grandes fazendas e da produção de açúcar.
e) restrição às vantagens do comércio do açúcar pelo reforço do monopólio português e aumento dos tributos contidos na Carta Constitucional.



8. (UDESC 2009) O período monárquico no Brasil costuma ser dividido em três momentos distintos: Primeiro Reinado (1822-1831); Regências (1831 1840) e Segundo Reinado (1840-1889). Sobre as principais questões que marcaram esses momentos, assinale a alternativa incorreta.
a) A Guerra do Paraguai marcou o Primeiro Reinado e foi a grande responsável pelo enfraquecimento do poder de D. Pedro I, resultando na Independência do Brasil.
b) A primeira etapa da monarquia brasileira teve dificuldades para se consolidar, o Primeiro Reinado foi curto e marcado por tumultos e conflitos entre D. Pedro I - que era português com os brasileiros.
c) A primeira Constituição Brasileira foi outorgada em 1824, por D. Pedro I.
d) A segunda etapa da história do Brasil monárquico inicia-se em 1831, com a renúncia de D. Pedro I em favor do filho Pedro de Alcântara, com apenas cinco anos de idade.
e) O terceiro momento da monarquia no Brasil inicia-se com o reinado de Dom Pedro II, período marcado pela centralização do poder de um lado e pelas disputas políticopartidárias entre liberais e conservadores, de outro.



9. (ENEM 2012) Após o retorno de uma viagem a Minas Gerais, onde Pedro I fora recebido com grande frieza, seus partidários prepararam uma série de manifestações a favor do imperador no Rio de Janeiro, armando fogueiras e luminárias na cidade. Contudo, na noite de 11 de março, tiveram início os conflitos que ficaram conhecidos como a Noite das Garrafadas, durante os quais os “brasileiros”apagavam as fogueiras “portuguesas” e atacavam as casas iluminadas, sendo respondidos com cacos de garrafas jogadas das janelas. 
VAINFAS, R. (Org.). Dicionário do Brasil Imperial. Rio de Janeiro: Objetiva, 2008 (adaptado).
Os anos finais do I Reinado (1822-1831) se caracterizaram pelo aumento da tensão política. Nesse sentido, a análise dos episódios descritos em Minas Gerais e no Rio de Janeiro revela
a) estímulos ao racismo.
b) apoio ao xenofobismo.
c) críticas ao federalismo.
d)repúdio ao republicanismo.
e)questionamentos ao autoritarismo.



10. (UFMT) Durante o Segundo Reinado, com a consolidação de um projeto político nacional, após os conturbados anos da década de 30 do século XIX, o Brasil ampliou sua projeção externa e esteve envolvido em várias questões importantes no plano internacional, principalmente na região da Bacia do Prata. Sobre a política externa do Segundo Reinado para essa região, é correto afirmar:
a) Foi negociado o fim da Guerra da Cisplatina.
b) O Brasil subjugou a Argentina na guerra contra o Aguirre.
c) Foi celebrada uma aliança com o Paraguai para conter a expansão uruguaia.
d) O Brasil promoveu paz na região.
e) Foi criada a Tríplice Aliança contra o Paraguai.



11. (UFSM) Durante a segunda metade do século XIX, o Brasil experimentou um progresso jamais visto, quando houve a expansão da economia brasileira, apoiada pelo imperador D. Pedro II. Podem-se citar como razões desse progresso:
I. a expansão da lavoura cafeeira e a implantação do sistema ferroviário.
II. a introdução do trabalho livre do imigrante e o crescimento urbano.
III. a solidificação do tráfico negreiro e os maciços investimentos do capital alemão.
IV. a implantação da Lei de Terras e a dinamização das atividades industriais.
Está(ão) correta(s):
a) apenas II.
b) apenas III.
c) apenas I e III.
d) apenas I, II e IV.
e) I, II, III e IV.



12. (UFES) A constituição outorgada por D. Pedro I foi reformada uma década depois, durante o período regencial. Também conhecida como Ato Adicional à Constituição Política do Império, essa reforma:
a) tinha caráter absolutista, porque foi mantido o Senado vitalício, instituída a Regência Una e criado o Município Neutro.
b) tinha caráter liberal, porque foram extintos o Conselho de Estado, o Poder Moderador e o Senado vitalício.
c) representava uma vitória dos liberais moderados, que integravam o movimento Regressista.
d) incorporava as aspirações liberais descentralizadoras do poder político-administrativo e apresentava algumas características federalistas.
e) representava uma vitória política dos Restauradores, cujo objetivo era restabelecer os privilégios dos comerciantes reinóis defendidos pelo Partido Português.



13. (FMU) A regra eleitoral prevista na Constituição outorgada em 1824 caracterizava-se por
a) instituir o voto secreto e proibitivo aos solteiros menores de 25 anos de idade
b) aplicar eleições indiretas e censitárias e em níveis provincial e paroquial
c) promulgar eleições diretas para presidentes e senadores das províncias
d) impor o sufrágio universal aos maiores de 18 anos, com exceção dos analfabetos
e) estabelecer o voto descoberto e eleições diretas à Câmara dos Deputados e Senado



Nenhum comentário:

Postar um comentário