9 de novembro de 2018

Evolução Humana

Confira exercícios com gabarito sobre a Evolução Humana:

1. (Fatec-SP) O fato de os Australopithecus selecionarem determinadas pedras para o seu uso 
a) permite considerá-los hominídeos. 
b) é indício de certo grau de raciocínio. 
c) é consequência direta da postura ereta. 
d) é evidência de que viviam, provavelmente, isolados. 
e) é evidência suficiente para colocá-los à parte dos antropoides.



2. (PUC-MG) Recentes análises do DNA de chimpanzés permitiram concluir que o homem é mais aparentado com eles do que com qualquer outro primata. Isso permite concluir que: 
a) O chimpanzé é ancestral do homem. 
b) O chimpanzé e o homem têm um ancestral comum. 
c) O homem e o chimpanzé são ancestrais dos gorilas. 
d) A evolução do homem não foi gradual. 
e) Os chimpanzés são tão inteligentes quanto o homem.



3. FESPSP-SP) A sequência hierárquica das categorias taxonômicas do homem é 
a) Primata, Mammalia, Hominidae, Chordata, Homo sapiens, Homo. 
b) Homo sapiens, Homo, Hominidae, Chordata, Mammalia, Primata. 
c) Chordata, Mammalia, Primata, Hominidae, Homo, Homo sapiens. 
d) Homo sapiens, Hominidae, Homo, Mammalia, Chordata, Primata. 
e) Chordata, Primata, Mammalia, Hominidae, Homo, Homo sapiens.



4. (MACK) A respeito da história evolutiva do homem e do macaco, considere as afirmações. 
I. O homem evoluiu a partir do macaco. 
II. Homem e macaco são aparentados em nível de ordem. 
III. Homem e macaco descenderam de um mesmo ancestral. 
Assinale: 
a) Se somente I for correta. 
b) Se somente II for correta. 
c) Se somente III for correta. 
d) Se somente I e II forem corretas. 
e) Se somente II e III forem corretas.



5. (FAFEOD-MG) “Os parentes distantes de homem, os X, já andavam sobre dois pés e possuíam mandíbula semelhante á nossa. Porém, apresentavam um cérebro com apenas 450 cm3 e uma face projetada (prognata) tipicamente característica de pongídeo, razão por que foram chamados intermediários. Não fabricavam instrumentos nem conheciam o fogo.” 
(Estado de Minas, 22 out. 1989) 
Prof. Paulo Márcio Novaes – ICB/UFMG 
No texto acima, o indivíduo X é o: 
a) Homo sp. 
b) Gorila.
c) Chimpanzé. 
d) Homo erectus. 
e) Australopithecus.



6. (PUC-RS-2001) Em março de 2001, os jornais divulgaram a descoberta de um novo fóssil de hominídeo na África: o Kenyanthropus platypus. Acredita-se que o Kenyanthropus platypus substitui o Australopithecus afarensis na linhagem evolutiva que deu origem, há cerca de 100 a 200 mil anos, ao homem moderno. Apesar dessa descoberta, a classificação zoológica do homem atual permanece inalterada, pertencendo ele aos táxons Chordata, Mammalia, Hominidae, Homo e Homo sapiens, os quais se referem, respectivamente, a
a) filo, família, ordem, gênero e espécie.
b) classe, família, ordem, espécie e subespécie.
c) classe, ordem, família, gênero e espécie.
d) filo, classe, família, gênero e espécie.
e) filo, ordem, família, espécie e subgênero



7. (UFTM) Um estudante do ensino médio, ao ler sobre o tegumento humano, fez a seguinte afirmação ao seu professor: “o homem moderno não apresenta tantos pelos como os seus ancestrais, pois deixou de usar esses anexos como isolante térmico. Isso só foi possível porque o homem adquiriu uma inteligência que permitiu a confecção de roupas, protegendo-o do frio.” Diante dessa informação dada pelo aluno, o professor explicou que isso:
a) não ocorreu e a informação está de acordo com a teoria evolutiva de Lamarck, que pressupõe que estruturas do corpo que não são solicitadas desaparecem e essas características adquiridas são transmitidas aos descendentes.
b) não ocorreu e a informação está de acordo com a teoria evolutiva de Lamarck, que pressupõe que existe variação genotípica entre indivíduos, sendo que aqueles portadores de características adaptativas conseguem sobreviver e deixar descendentes.
c) não ocorreu e a informação está de acordo com a teoria evolutiva de Stephen Jay Gould, que pressupõe que os seres vivos não se modificam por interferência ambiental, mas sim por alterações genéticas intrínsecas.
d) ocorreu de fato e a informação está de acordo com a teoria evolutiva de Darwin, que pressupõe que os seres vivos com características adaptativas favoráveis têm maiores chances de viver.
e) ocorreu de fato e a informação está de acordo com a teoria evolutiva de Darwin, que pressupõe que os seres vivos por necessidade vão se modificando ao longo do tempo.



8. (Unesp) Há cerca de 40.000 anos, duas espécies do gênero Homo conviveram na área que hoje corresponde à Europa: H. sapiens e H. neanderthalensis. Há cerca de 30.000 anos, os Neandertais se extinguiram, e tornamo-nos a única espécie do gênero.
No início de 2010, pesquisadores alemães anunciaram que, a partir de DNA extraído de ossos fossilizados, foi possível sequenciar cerca de 60% do genoma do neandertal. Ao comparar essas sequências com as sequências de populações modernas do H. sapiens, os pesquisadores concluíram que de 1 a 4% do genoma dos europeus e asiáticos é constituído por DNA de Neandertais. Contudo, no genoma de populações africanas não há traços de DNA Neandertal.
Isto significa que 
a) os H. sapiens, que teriam migrado da Europa e Ásia para a África, lá chegando entrecruzaram com os H. neanderthalensis. 
b) os H. sapiens, que teriam migrado da África para a Europa, lá chegando entrecruzaram com os H. neanderthalensis. 
c) o H. sapiens e o H. neanderthalensis não têm um ancestral em comum. 
d) a origem do H. sapiens foi na Europa, e não na África, como se pensava. 
e) a espécie H. sapiens surgiu independentemente na África, na Ásia e na Europa.



9. (PASUSP) Há três milhões de anos, os ancestrais dos seres humanos ainda passavam grande parte de suas vidas nas árvores. Mas, de acordo com um novo estudo, é possível que naquela época eles já caminhassem como bípedes. Há mais de 30 anos foi descoberto em Laetoli, na Tanzânia, um rastro de pegadas fósseis depositadas há 3,6 milhões de anos e preservadas em cinzas vulcânicas. A importância dessas pegadas para o estudo da evolução humana tem sido intensamente debatida desde então. As pegadas, que mostravam clara evidência de bipedalismo – a habilidade para caminhar na posição vertical –, haviam sido produzidas, provavelmente, por indivíduos da única espécie bípede que vivia naquela área na época: os Australopithecus afarensis. Essa espécie inclui Lucy, um dos fósseis de hominídeos mais antigos encontrados até hoje e cujo esqueleto é o mais completo já conhecido.
Agência FAPESP, 22/3/2010. http://www.agencia.fapesp.br/boletim/22032010. Acessado em 01/07/2010. Adaptado.

De acordo com o texto:
a) As pegadas fósseis encontradas na Tanzânia eram de indivíduos da espécie Homo sapiens.
b) O homem evoluiu a partir de macacos que viviam em árvores.
c) Os Australopithecus afarensis caminhavam na posição vertical.
d) Lucy é o mais antigo fóssil da espécie Homo sapiens já encontrado.
e) Lucy e os da sua espécie não tinham habilidade para caminhar na posição vertical.



10. (UFMS) Uma característica marcante na passagem evolutiva de Australopithecus sp. para Homo sapiens foi o grande desenvolvimento do sistema nervoso, consequentemente ocorreu o aprimoramento da comunicação. Em relação à evolução humana:
a) Os mamíferos que mais se assemelham à espécie humana são os pongídeos, família do chimpanzé.
b) O Homo erectus foi o primeiro a fabricar ferramentas de pedra lascada que deviam servir de faca para cortar a carne de animais.
c) O homem de Neandertal, que se extinguiu há cerca de 30 mil anos, tinha seu cérebro bem menor do que o da espécie humana atual.
d) O desenvolvimento da capacidade de comunicação não propiciou a evolução cultural.
e) Todos os fósseis atribuídos a ancestrais do homem são de gêneros diferentes.



Nenhum comentário:

Postar um comentário