13 de novembro de 2017

O Egito Antigo


1. (UFPE) - Em relação à arte do Egito Antigo, assinale a alternativa correta.
a) Visava à valorização individual do artista.
b) Manifestava as idéias estéticas com representações da natureza, evitando a representação da figura humana.
c) Estava destinada à glorificação do faraó e à representação da vida de além-túmulo.
d) Aproveitava os hieróglifos como ornamentação.
e) Era um arte abstrata de difícil interpretação. 

2. (Vunesp-SP) - Os Estados Teocráticos da Mesopotâmia e do Egito evoluíram, acumulando características comuns e peculiaridades culturais. Os egípcios desenvolveram a prática de embalsamar o corpo humano porque
a) se opunham ao politeísmo dominante na época.
b) os seus deuses, sempre prontos para castigar os pecadores, desencadearam o dilúvio.
c) depois da morte a alma podia voltar ao corpo mumificado.
d) construíram túmulos, em forma de pirâmides truncadas, erigidos para a eternidade.
e) os camponeses constituíam categoria social inferior. 

3. (UECE) - Sobre o papel do rio Nilo na estruturação da sociedade no Egito Antigo, é correto afirmar que:
a) permitia a atividade econômica e, com suas cheias regulares, garantia a estabilidade político e o domínio simbólico dos faraós
b) sua maior importância era servir de meio de transporte para as tropas que garantiam a supremacia militar dos egípcios em toda a África.
c) suas cheias significavam um momento de instabilidade política e econômica, uma vez que destruíam as colheitas e provocavam fome generalizada.
d) a capacidade e o volume de água não eram aproveitados pelos egípcios, que se limitavam nas vazantes a esperar a próxima cheia.

4. (ENEM 2009) O Egito é visitado anualmente por milhões de turistas de todos os quadrantes do planeta, desejosos de ver com os próprios olhos a grandiosidade do poder esculpida em pedra há milênios: as pirâmides de Gizeh, as tumbas do Vale dos Reis e os numerosos templos construídos ao longo do Nilo. O que hoje se transformou em atração turística era, no passado, interpretado de forma muito diferente, pois 
a) significava, entre outros aspectos, o poder que os faraós tinham para escravizar grandes contingentes populacionais que trabalhavam nesses monumentos. 
b) representava para as populações do alto Egito a possibilidade de migrar para o sul e encontrar trabalho nos canteiros faraônicos. 
c) significava a solução para os problemas econômicos, uma vez que os faraós sacrificavam aos deuses suas riquezas, construindo templos. 
d) representava a possibilidade de o faraó ordenar a sociedade, obrigando os desocupados a trabalharem em obras públicas, que engrandeceram o próprio Egito. 
e) significava um peso para a população egípcia, que condenava o luxo faraônico e a religião baseada em crenças e superstições.

5. (Vunesp) Os estados teocráticos da Mesopotâmia e do Egito evoluíram acumulando características comuns e peculiaridades culturais. Os Egípcios desenvolveram a prática de embalsamar o corpo humano porque: 
a) Se opunham ao politeísmo dominante na época. 
b) Os seus deuses, sempre prontos para castigar os pecadores, desencadearam o dilúvio. 
c) Depois da morte a alma podia voltar ao corpo mumificado. 
d) Construíram, túmulos, em forma de pirâmides truncadas, erigidos para a eternidade. 
e) Os camponeses constituíam categoria social inferior.

6. (Ufc) O nome do rei egípcio Amenófis IV (c.1377 a.C. - c.1358 a.C.) está ligado à reforma religiosa que substituiu o culto de Amon-Rá por Áton e determinou o fim do politeísmo. Além do caráter religioso, essa reforma buscava: 
a) limitar a riqueza e o poder político crescentes dos sacerdotes. 
b) reunificar o Egito, após as disputas promovidas pelos nomarcas. 
c) pôr fim às revoltas camponesas motivadas pelos cultos antropomórficos. 
d) reunir a população, por meio da religião, para fortalecer a resistência aos hicsos. 
e) restabelecer o governo teocrático, após o crescimento da máquina administrativa.

7. (Ufpe) Em relação à religião no antigo Egito, pode-se afirmar que: 
a) a religião dominava todos os aspectos da vida pública e privada do antigo Egito. Cerimônias eram realizadas pelos sacerdotes a cada ano, para garantir a chegada da inundação e, dessa forma, boas colheitas, que eram agradecidas pelo rei em solenidades às divindades. 
b) a religião no antigo Egito, como nos demais povos da Antigüidade, não tinha grande influência, já que estes povos, para sobreviverem, tiveram que desenvolver uma enorme disciplina no trabalho e viviam em constantes guerras. 
c) a religião tinha apenas influência na vida da família dos reis, que a usava como forma de manter o povo submetido a sua autoridade. 
d) o período conhecido como antigo Egito constitui o único em que a religião foi quase inteiramente esquecida, e o rei como também o povo dedicaram-se muito mais a seguir a tradição dos seus antepassados, considerados os únicos povos ateus da Antiguidade. 
e) a religião do povo no antigo Egito era bastante distinta da do rei, em razão do caráter supersticioso que as camadas mais pobres das sociedades antigas tinham, sobretudo por não terem acesso à escola e a outros saberes só permitidos à família real. 

8. (PUC-PR) Sobre a civilização egípcia, é correto afirmar que:
I. Tínis e Mênfis foram capitais do Antigo Império, caracterizado no geral pela paz, teocracia nas primeiras dinastias e construção das grandes pirâmides de Gizé, das quais a de Quéops é o maior destaque.
II. A civilização egípcia pôde desenvolver-se no Nordeste africano graças ao Rio Nilo, que proporciona inundações anuais. A dependência da vida do Egito para com o grande rio foi resumida por Heródoto, “Pai da História”, na frase: “O Egito é um dom do Nilo” ou “O Egito é uma dádiva do Nilo”.
III. A religião foi elemento cultural que mais atuou na vida do povo egípcio,
embora fosse politeísta, exceto no período do Novo Império,
quando ocorreu a revolução ou reforma de Amenófis IV. Este faraó estabeleceu o culto monoteísta de Aton, simbolizado pelo disco solar.
IV. Tendo longa duração, cerca de 40 séculos, a civilização egípcia
somente desapareceu com a Queda de Constantinopla, em 1453.
Estão corretas:
a) apenas as opções I e II;
b) apenas as opções II e III;
c) apenas as opções I, II e III;
d) apenas as opções I, III e IV;
e) todas as opções estão corretas.

9. (UFSC) Sobre o Antigo Egito, é correto afirmar que:
01) o rio Nilo foi de suma importância em vários aspectos da vida dos antigos egípcios. Não só a agricultura foi possível devido ao seu ciclo de cheias, como também a noção de tempo cíclico, base do pensamento egípcio, levou à crença na vida após a morte.
02) a construção de pirâmides atendia às necessidades da vida após a morte dos faraós. Esse tipo de construção foi característica da arquitetura funerária durante todo o período do Antigo Egito e só foi possível graças à enorme mão de obra escrava existente desde o Antigo Reino.
04) Os egípcios antigos acreditavam em vários deuses que se relacionavam entre si e formavam seu sistema mitológico.
08) A despeito da influência islâmica, o Egito atual mantém as mesmas crenças religiosas do Antigo Egito.

10. (UFPEL RS/2016) Sobre a organização política do Egito Antigo é correto afirmar que:
a) o faraó ocupava o topo da hierarquia social e seu governo era compartilhado com sacerdotes e nobres.
b) o faraó ocupava o topo da hierarquia social e seu sistema de governo era o laico.
c) os escribas ocupavam o topo da hierarquia social e seu governo era compartilhado com sacerdotes e nobres.
d) o faraó ocupava o topo da hierarquia social e o seu sistema de governo era o teocrático.
e) os escribas ocupavam o topo da hierarquia social e seu sistema de governo era o laico.





RESPOSTAS

Questão 1: [C]
Questão 2: [C]
Questão 3: [A]
Questão 4: [A]
Questão 5: [C]
Questão 6: [A]
Questão 7: [A]
Questão 8: [C]
Questão 9: 05 (01 + 04)
Questão 10: [D]

Nenhum comentário:

Postar um comentário